VASO ASPIRAL DE MADEIRA PARA ORQUIDEA Sítio GilSat

VASO ASPIRAL DE MADEIRA PARA ORQUIDEA Sítio GilSat

VASOS
No momento em que vamos replantar uma orquídea podemos utilizar vasos de barro, vasos de plástico, Caixas de madeira e Placas de madeira. Tudo vai depender do substrato que será utilizado e a espécie e que forma será cultivada.

Exemplo: Alguns orquidófilos utilizam pedra brita em vasos de plástico para o cultivo de Cattleya, dessa forma encontram o equilíbrio entre substrato e vaso.

Pergunta-se qual o melhor vaso para replantar a minha orquídea? O vaso de madeira de barro ou de plástico?

A resposta é os três são bons para o cultivo, tem as suas vantagem e desvantagem. Caberá ao orquidófilo verificar como é o ambiente do seu orquidário e a forma do seu cultivo e optar por um ou outro.É muito importante que você conheça bem o seu ambiente e saiba qual a sua disponibilidade de regar suas plantas. Para aquelas pessoas que esquecem e que lembram de vez em quando, é bom utilizar vasos de plástico que retém mais umidade já para aqueles que gosta de molhar as plantas, opte por vasos de barro.

Tamanho do vaso: Porque utilizar vasos pequenos? Por dois motivos, o primeiro motivo é que se o vaso for muito grande, você irá precisar de muito substrato para preenchê-lo e consequentemente, ficará úmido demais após a rega podendo apodrecer as raízes. O segundo motivo é que as raízes das orquídeas precisam de uma boa sustentação e muitas se utilizam das bordas dos vasos para fixação. Dentro do vaso, quando as raízes encontram as extremidades do vaso, elas encontram uma sustentação melhor.

Para o vaso de barro: A maioria dos orquidófilos preferem o vaso de barro pela beleza, tornando a orquídea mais atraente e mais voltado para o natural. Tem que ter furos na lateral para escorrer a água. Sem contar quando o vaso de barro está em um local úmido e ganha o tom esverdeado do limo e aumenta o charme. No entanto, este tipo de vaso para ser reutilizado deverá passar por uma higienização com água sanitária e a retirada total do limo, lavar bem com água corrente e colocá-los de cabeça para baixo a pleno sol por um dia. Ao passo que o vaso de plástico se estiver ainda com boa aparecia é só lavá-lo com água e sabão e reutilizá-lo.

No momento do replante procure fazer por etapas cinco em cinco ou seja , separe cinco plantas e replante no mesmo dia. Deixar os vasos de barro de molho antes de replantar para que ele esteja úmido e não “roube a umidade da planta logo após o replante. Tenha vários tamanhos de preferência um a mais para o próximo replante, para que no momento em que der vontade de replantar.
Nos do Sítio GilSat
Lembramos que o cultivo em vasos de barro seca mais rápido, necessitando assim de mais rega.

Outra vantagem é que com as mãos você pode sentir a umidade do vaso. O vaso de barro é mais pesado evitando assim que sua orquídea tombe.

Vaso de plástico: Quanto o vaso de plástico retém mais umidade e por isso o controle da água será maior. Lembrando que a orquídea nunca deve ficar encharcada e a falta de água também é prejudicial a saúde da planta pois causa sua desidratação levando-a a morte.

Utilizamos também caixas de madeira para o cultivo de orquídeas, podemos plantar até uma Cattleya na caixa de madeira que vai bem. As raízes dominam completamente a caixa e fica muito bonita. As plantas cultivadas neste sistema exigem mais regas, pois o substrato seca rapidamente. No cultivo de Vandas não há necessidade da colocação de substrato na caixa de madeira.

Orquidea em mata

Placas de madeira ou tocos: O cultivo em placa ou toco de madeira também requer rega constante pois a placa/toco não retém a umidade. Algumas espécies de oncidium vão muito bem em placas. A Cattleya walkeriana, Cattleya nobilior e Cattleya aclandiae são exemplo de plantas que também se dão bem neste tipo de cultivo.

Importante ler sobre substratos para entender qual o melhor substrato e vaso para seu ambiente.
Orquidário Sítio GilSat

 

ORQUÍDEAS


  Como cuidar de orquideas
 
Gostou, Então Compartilhe!

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *