RECUPERANDO ORQUÍDEA QUEBRADA COM COLA INSTANTÂNEA Sítio GilSat

RECUPERANDO ORQUÍDEA QUEBRADA COM COLA INSTANTÂNEA Sítio GilSat

DICAS SOBRE TERRARIO DE VIDRO
Sabe aqueles vasos de vidro lindos e bem elaborados com orquídeas? Eles são conhecidos como terrários, ou seja, recipientes onde se pode-se reproduzir condições ambientais para diferentes seres vivos. Enquanto muitos acham que são apenas “casas de répteis”, o fato é que é possível desenvolver ambientes propícios a muitas outras formas de vida. E é exatamente por isso que é totalmente possível replantar orquídeas em terrários!

No entanto, ao contrário dos terrários para bichos, que precisam ser fechados, os de orquídeas podem ser abertos ou fechados. O segredo é que as plantas fiquem total ou parcialmente dentro dos “vasos de vidro” para que o espaço receba o nome de terrário.

Quer ter orquídeas em terrários? Então confira algumas dicas importantes:

1- Pedras para não acumular umidade
Ao contrário dos vasos que possuem tantos furinhos para a água escorrer, os terrários são fechados. Por isso, quem quer ter orquídeas em terrários precisa colocar uma camada de pedrinhas, preferencialmente cascalho, no fundo. Assim, esta parte receberá a água e não permitirá que as raízes fiquem muito úmidas! Uma ótima opção é utilizar carvão no fundo do terrário!

2- Menos água, por favor!
Essa dica é bastante clara: como os terrários não tem vazão para a água, o ideal é regar ainda menos do que as orquídeas em vasos. Por isso, procure regar com a mesma frequência, mas com menos quantidade de água! E fique sempre de olho na umidade da parte de baixo, aproveitando a transparência do vidro!

3- Abuse de outros elementos (se quiser)
O objetivo do terrário é oferecer um outro tipo de beleza. Então abuse do que fizer sentido. Se o vidro é bastante profundo, você pode acrescentar pedrinhas brancas e coloridas, ou até mesmo areia abaixo do substrato da sua planta. Orquídeas em terrários também pedem por troncos ou galhos para deixar a haste fixada, outras plantas que acompanham orquídeas!

4- Preocupe-se com o visual!
Além dos elementos “extras” que podem ir em um terrário, é importante preocupar-se com o visual que ficará à vista através do vidro. Por isso, deixe o substrato organizado, as pedras bem espalhadas de forma homogênea, e preocupe-se com a coloração que vai permanecer. E não se esqueça de limpar bem o vidro com um papel toalha sempre que regar, para não deixar água escorrendo. De vez em quando, o vidro poderá ficar umedecido devido à evaporação da água. Portanto, preste atenção para não “abandonar” seu terrário.

5- Muita luz!
Determine uma posição para o terrário de forma que ele fique bem próximo da luz. Para não “confundir” a sua Phalaenopsis, marque de forma certeira a posição do terrário. Como muitos deles são em formato redondo, atente-se para o ponto que ficará voltado à fonte de luz. Afinal, “girar” a planta ao longo do tempo pode ser ruim para o desenvolvimento dela Sítio GilSat.

 

ORQUÍDEAS


  Como cuidar de orquideas
 
Gostou, Então Compartilhe!

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Advertisment ad adsense adlogger