LARANJA E LIMÃO TAITI EM UM SÓ PÉ #SítioGilSat

LARANJA E LIMÃO TAITI EM UM SÓ PÉ #SítioGilSat

O enxerto é a união do tecido de duas plantas diferentes, onde a primeira planta geralmente é chamada de garfo, cavaleiro ou enxerto (é a árvore que, no final, vai produzir os frutos) e a segunda planta é chamada de cavalo, cavalinho ou porta-enxerto (é a que vai dar suporte, fornecendo água e nutrientes). #SítioGilSat

Seu uso comercial é amplo na produção de frutas (fruticultura), utilizada na produção de mudas de: laranja, limão, manga, uva, tomate, pêssego, entre muitas outras.

O propósito de tudo é juntar as melhores características de duas plantas em uma só! Certas copas produzem bons frutos em quantidade e qualidade, mas suas raízes morrem com o ataque de certas doenças. Enxertando a copa em um cavalo (base) resistente, temos uma planta produtiva e resistente!

Existem várias técnicas e formas de se realizar a enxertia, vejamos:
#SítioGilSat

Técnica de borbulha em T

Para que tipo de planta é indicado – Cítricos (laranja, tangerina e limão-cravo)
Quanto tempo demora para “vingar” – Um mês

1. Com um canivete, corta-se um pedaço da casca do enxerto, a borbulha. Faz-se outro corte de iguais dimensões no porta-enxerto para acolher a borbulha. Encaixa-se a borbulha no galho receptor de maneira bem delicada, com a gema virada para cima.

2. Em seguida, se faz a amarração com um plástico para evitar a entrada de ar e água. A amarração deve ser feita a mais ou menos 20 cm do solo. É preciso tirar todos os brotos do cavalinho para ele não se sobrepor à enxertia.

Técnica de garfagem em fenda

1. O enxerto e o porta-enxerto precisam ser do mesmo diâmetro, porque o primeiro se encaixa no segundo. Corta-se o garfo (que é o enxerto) de maneira bem precisa, na forma de V, e ele é encaixado no porta-enxerto. Uma das desvantagens dessa técnica é que o porta-enxerto não pode ser muito velho.

2. Com o garfo dentro do porta-enxerto, se amarra com uma espécie de corda. Deve-se cortar todos os galhos do porta-enxerto, deixando só dois ou três, para deixar o enxerto “respirar”, caso a técnica seja feita no campo.

Técnica de encostia

Para que tipo de planta é INDICADO – Laranjeira

Quanto tempo demora para “vingar” – quize a vinte dias

1. Geralmente, essa técnica é usada quando as outras duas técnicas não vingam. Faz-se uma incisão nas duas plantas e se encosta uma na outra para que haja a troca de seiva e, finalmente, a união dos tecidos. É preciso prender com fita para que a união entre as partes fique mais forte.
Quando houver a devida união dos tecidos e a encostia vingar, essa técnica se usa muito para substituir o cavalo de uma planta que já passou por enxerto.

Aqui seguem outros tipos de enxertia:

Assim esse método de propagação nos possibilita driblarmos características ruins das raízes ou parte aérea de uma determinada planta, permitindo a sua produção eficiente. Pode ser utilizada para minimizar ou eliminar os danos causados por doenças de plantas (fitossanidade), problemas de adaptação das raízes a condições climáticas e de solo, além de muitas outras possíveis aplicações #SítioGilSat

 

ORQUÍDEAS


  Como cuidar de orquideas
 
Gostou, Então Compartilhe!

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *